terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Nostalgia - Ultra Boys


Desde que tenho memória de mim próprio que tenho esta enorme paixão pelo desporto rei, na minha adolescência andava constantemente com uma bola debaixo do braço para preencher qualquer tempo morto que tivesse, algo a que já tinha feito referência em A minha história.
Pertencia a um grupo de amigos que era o denominado “cromos da bola”, não bebia, não fumava, boas notas na escola, apenas… jogava a bola sempre que podia.
Assim como tudo na vida começa…tudo na vida tem um fim.
Ano de 1994…”morre” o João Miguel, “nasce” o Galrito…nascem os south side, surgem os Ultra Boys.
Orgulhosamente posso dizer que foram o primeiro e mais mítico núcleo dos South Side Boys (sim Araújo fomos nós! ;) ), surgem no jogo com o União da Madeira, consistia num grupo que era formado por cerca de 40 elementos pertencentes a zona de S.Luis em que era liderado pela minha pessoa, por o meu amigo Vitor já retirado do movimento e o grande António Querido que nos continua a acompanhar conforme a sua disponibilidade pois já não mora na nossa capital (aos quais eu deixo um grande abraço).
Acompanhávamos o nosso Farense a todo o lado que os South Side se deslocassem, Setúbal, luz, Alvalade, Amadora, Belém, Leiria, Bessa, Braga, Lyon, fizemos faixa, estandarte, t-shirts, sweats, zine, tudo no primeiro ano, enfim tínhamos bastante actividade para miúdos de 16/17anos recém chegados ao movimento ultra, quando a informação sobre o mesmo não era muita na altura, “não havia a internet”.
Duas épocas foram a sua duração… a medida da minha entrada na direcção dos SS, abandonei o núcleo, assim como o António que ajudaria na fundação do honroso Grupo Porno que nos acompanha até os dias de hoje.
Recordo-me com nostalgia dos meus Ultra Boys… esta foi a sua curta História.







domingo, 28 de dezembro de 2008

Concurso : Qual o melhor Hino

Numa mensagem recente aqui neste espaço, fiz referência a beleza do nosso hino,coincedência ou não, no Blog MaisFutebol esta a ter efeito uma sondagem para ver qual o melhor hino.
Depois da oportunidade de apreciação, fica aqui a oportunidade de defesa do hino que é de todos nós Farenses, para tal basta deixar aqui o vosso voto.

O nosso Hino


Taça do Algarve - FARENSE 2-0 Guia

Mais uma tarde de futebol, mais uma vitória, desta feita por 2-0 para a taça de Portugal contra o Guia da 1ªdivisão distrital.
Num jogo em que o estádio Algarve apresentou uma moldura humana bastante fraca para o que estamos habituados, dada a fraca importancia do desafio e das condições climatericas, embora os South side tenham mantido uma presença razoavel com perto de 50 elementos com um apoio cosntante.
Num jogo com pouca história, o único elemento de destaque (para além da terceira vitória consecutiva algo inédito nesta época) foi mesmo a estreia do reforço Andre Calado, cuja prestação foi razoavel.
Segue-se a proxima eliminatória em que ja participarão o Olhanense e Portimonense.

Desde sempre...FARENSE... para sempre!



Fonte leões de Faro



quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Revista Adeptos : Destaque South Side

Na revista Adeptos do mês de Novembro, os South Side foram motivo de destaque, reconhecimento que é sempre motivo de orgulho, por ser dado por a única revista ultra a nível nacional dividindo o protagonismo com os melhores grupos nacionais e internacionais.
" A força de uma vontade " é o nome da crónica cuja transcrição deixo aqui para todos vós que não tiveram a oportunidade de adquirir este numero.





A Força de uma Vontade

"Mais uma vez os South Side mostram o caminho de uma verdadeira relação de amor ao clube e mentalidade ultra, este ano a militar já numa série superior, estes encontram-se presentes sempre que o seu Farense joga, quer em casa quer fora. De salientar a boa prestação no seu derby em Faro contra o Louletano, onde estiveram presentes em muito bom numero, as sucessivas deslocações, de realçar ás portas de Lisboa, ao Barreiro e a Costa da Caparica, com boa presença e animação durante estas deslocações.
Aqui deixamos o repto para que continuem assim e sejam exemplo para outros. "

in Revista Adeptos

Nostalgia - Benfica-FARENSE 00/01

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Campinense 1-3 FARENSE

Mas que bela Transferta esta a Loulé!!
Muitos ultras, um dia ameno contrastando com os frios dias que se teem feito sentir, uma equipa inspirada e batalhadora como a muito não via, alcool no estádio e uma bela vitória sem contestação por parte do nosso FARENSE.
O dia começa cedo, encontro-me com o meu amigo Careega numa almoçarada bem regada e juntamo-nos de seguida a concentração SS...hoje a tranferta e realizada nos próprios carros dada a proximidade do jogo.
13h30m...abala o comboio com perto de 50ultraSS, no estádio varios elementos do C.I. da G.N.R. aguardam-nos ( algo que já é habitual desde o distrital), enramos para o estádio, colocamos as faixas relativamente próximos do bar ( com quem temos uma relação amor-ódio, não passamos sem ele por amor e odiamos-o por os ultras que nos rouba da bancada X vezes por jogo), o FARENSE entra e é erguida uma faixa que lhes tenta tocar na alma " sejam tão ambiciosos como nós!".
O jogo começa tremido para a nossa equipa, algumas oportunidades para o Campinense numa fase inicial do jogo, mas rapidamente encontramos o caminho e rubricamos uma exição de louvar como ja não via a algum tempo ganhando por 3-1.
Na bancada os ultras estiveram a altura e num apoio como vai sendo habitual deram grande animação.

Para todos vós desejo uma Feliz Natal!!!









sábado, 20 de dezembro de 2008

South Side Boys- Uma aventura no distrital 07/08

Foram duas épocas capaz de envergonhar um Farense mais orgulhoso, mas para os South Side foram duas épocas para deixar saudade.
Realizei este clip que traduz os momentos mais marcantes nestas 2 épocas, palavras para descreve-lo não encontro, deixo que as imagens falem por si.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Descança em paz amigo Pablo

Faleceu Pablo santiago, antigo director-geral da SAD Farense, vitima de doença prolongada, um homem que despertava bastantes ódios em certa élite de Faro mas também bastante admiração no meio dos south side.
Recebi esta noticia com tristeza...um homem de largo porte, voz rouca, que fumava os seus "ducatos" compulsivamente e que compreendia perfeitamente os ultras, dada a sua experiência em Espanha como coordenador da bancada jovem do Salamanca...ideia essa que implementariamos no topo sul do S.Luís.
Uma pessoa faladora, muitas reuniões de largas horas em que planificamos os domingos de futebol no nosso mítico S.Luís, questões de segurança, coreografias, prolongando sempre as mesmas com histórias das claques do Salamanca... muito mais jovens na altura encantavam-nos com esses episódios.
Naõ passava um ano sem que não recebesse uma noticia de força para nós e para o nosso Farense, não podia deixar passar esta triste noticia sem a devida homenagem...

Descansa em paz amigo Pablo Santiago!

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Campanha Solidária

Os South Side Boys estão a promover uma campanha solidária de colecta de roupas e brinquedos para doar a uma entidade a anunciar mais tarde.
Regendo-se pelo lema " Se és de Faro...ajuda os Farenses! ".
Para tal basta deslocar-se ao pavilhão do Sporting clube Farense das 10h ás 21h ou a sede dos South side Boys entre as 20h e 00h!

PELO FARENSE, POR FARO, PELOS FARENSES!

Estádio Algarve

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

FARENSE 1-0 Silves



FINALMENTE!!!!
Na ultima jornada da primeira volta do campeonato, o nosso FARENSE conseguiu a primeira vitória no Estádio Algarve.
Mesmo com uma exibição que deixou um pouco a desejar, lá garantimos uma vitória no nosso estadio que poderá servir de tónico para uma segunda volta a pensar em outros voos.
Parabéns rapazes!!
Jamais caminharão sós!!



Fonte Leões de Faro

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

O nosso hino

Lembro-me bem a primeira vez que o ouvi, impossível foi esquece-lo depois...27 de Maio de 1990, tinha eu 12 anos, a caminho do jamor de carro com o meu velhote e amigos dele que persistentemente ouviram a cassete até Lisboa sem dar descanso, play...rewind....play...rewind, uma verdadeira overdose.
Hino esse que servia como toque de reunir nos domingos de futebol, em que se ouvia pelas ruas da nossa cidade antecedendo os jogos do nosso FARENSE...memórias...
O meu comentário será suspeito pelo facto de ser Farense, mas o nosso hino e simplesmente o mais forte e bonito que eu conheço ( aseguir ao hino nacional) e que consegue meter qualquer farense digno de seu nome em pele de galinha e de lágrima no olho, mas para quem restam algumas dúvidas, aqui fica a letra e o próprio hino!

Do Esforço se faz a vitória
Que no tempo nos trará saudade
De uma página bela de história
Escrita pela nossa vontade

Com os olhos postos no futuro
E a grandeza que o sonho nos trás
Mostraremos ao mundo as façanhas
De que a gente de Faro é capaz

Cantaremos todos numa voz
A vitória FARENSE a vitória
Içaremos a tua bandeira
Brindaremos em tua memória
E fará gerações no futuro
À vitória FARENSE a vitória
Nunca mais murchar a semente
Do arrojo da fama e da glória

SEMPRE FARENSE

Nostalgia

Trago-vos a memória um passado bastante recente, pequenos momentos de glória para levantar um pouco a moral de todos nós Farenses, neste momento desportivo mais sensível do nosso clube.
Ultima jornada da época passada, em que nos sagramos campeões da distrital e carimbamos o regresso ao nacional, é a reportagem da liga dos últimos... sim essa mesma reportagem que foi expulsa da nossa bancada quando tentou tirar imagens nossas, simplesmente por defendermos que aquele programa não é digno da grandeza do nosso clube.
Verdade é, que a reportagem foi realizada e até captaram algumas imagens do nosso topo nesse dia especial para todos nós.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

lusitano 2- 0 FARENSE

7 Dezembro de 2008, 10h da manhã, os ultras começam a reunir-se na sede dos SS depois de uma noite que se esperava dura, dado o aniversário de um socio nosso ( parabéns amigo Bagaço), mas talvez o sentido de responsabilidade dos ultras prevendo uma árdua transferta fez com que a frescura de manhã fosse outra!
A viagem decorre sem problemas, chegados a Évora vamos direitos ao estádio onde uma valente chuvada nos aguardava...deslocamos-nos para a única bancada existente e procuramos resguardo no único sitio capaz de nos proteger da chuva num estádio vazio...a bancada de imprensa.
Aproximando-se a hora do jogo, a primeira abordagem a P.S.P. local, tínhamos que sair daquela zona, os ultras olhando para uma bancada vazia e sem outro sitio onde se resguardar interrogam-se sobre o porque de tal e mantiveram-se firmes até ao momento em que a sub-chefe ( quem eu creio que tenha grandes carências sexuais)ameaça com o retardar do inicio do jogo e em que a chuva para, os ultras cedem e mudam de local.
O jogo inicia-se e o nosso FARENSE leva um banho de bola, os ultras animados como sempre conduzidos por uma fé de alcançar a vitória ( a primeira em 7jornadas )não param, chegando o nosso FARENSE a perder 1-0 ao intervalo.
Durante o intervalo começam os problemas, vários provincianos provocam os ultras, a policia tem a primeira atitude repressiva e tenta mover-nos de bancada ( não conseguem), tenta remover as faixas ( não conseguem), até que se resolvem por um cordão policial ao longo da bancada isolando-nos dos restantes adeptos.
Numa atitude cobarde, a sra. sub-chefe ( a mesma que se deu ao trabalho durante a 1parte de andar pela bancada a pedir para tirarem os pés de cima das cadeirase a mesma que a solicitação para se identificar perante um socio, lhe respondeu " eu quero que você se fod*" enquanto escondia a identificação) pede para falar com dois ultras que de livre vontade acedem para dialogar, dando por eles simplesmente expulsos da bancada.
Inicia-se a 2parte, o temporal mantém-se assim como os ultras irredutíveis no apoio embora o nosso FARENSE acabasse por perder 2-0 e acabasse com 10 jogadores.
No final do jogo e sem que nada fizesse prever, quando os ultras se dirigiam para o autocarro, um ultra é simplesmente arrastado para dentro de um veiculo policial sem nenhuma razão ( ordenado pela sub-chefe Floribela para identicação) a revolta apodera-se dos ultras e instalou-se o caos...
2ªfeira de manhã... vou comprar o jornal e deparo-me com tristes mentiras na imprensa "adeptos agridem policia" que sujam o bom nome dos South Side e dos Farenses.
Se a P.S.P. rege-se pelo lema "proteger e servir", aqueles sujeitos que se encontravam no estádio vestidos de azul deviam de andar a brincar ao Carnaval,... pois a única coisa que fizeram foi provocar, injuriar e ofender!!
E com a capacidade de dialogo que vi por parte desses sujeitos regidos pela batuta do bastão deviam era ter ficado a guardar as vacas que se encontravam no denominado peão por parte do presidente provinciano daquela entidade desportiva!!

Depois do sucedido quer antes, durante ou depois do jogo, sinto-me orgulhoso deste grupo a que pertenço!!
SEMPRE FARENSE
Dia 25 de janeiro, lá estaremos em Évora novamente!!

sábado, 6 de dezembro de 2008

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Amigos de muitas batalhas...

FARENSE 1-1 Fabril

Ainda não foi desta que quebrámos o enguiço nos jogos em casa...11ªjornada e nenhuma vitória em casa, e 6ªjornada sem ganhar.
Por mais melhorias que note na equipa em dois jogos que o Barão esta no comando tecnico, o certo é que as vitórias custam em aparecer e os primeiros da tabela classificativa começam a distanciar-se.



Fonte Leões de Faro

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Destaque

É do conhecimento de todos nós South Side o sucedido na ultima jornada quando o nosso Farense se deslocou a Cova da Piedade, em que fomos alvo de uma tentativa de vigarização...8€ o bilhete de jogo!!! Os South Side nesta sua cavalgada pelo distrital e divisões inferiores sempre foram voluntariosos no que toca a ajudar os clubes mais pequenos esgotando com o stock dos bares dos clubes em questão, mas sempre que fomos alvos de tentativa de exploração, fazemos os possíveis para que o lucro seja o mínimo " e se dermos prejuízo melhor", o que foi o caso neste ultimo fim-de-semana, acontecendo que nos deslocamos para um morro por de trás da baliza.
Uma situação que não nos é estranha de todo...mas que tem merecido algum destaque no panorama ultra nacional, aqui vos deixo alguns links onde podem ler a s respectivas noticias sobre o nosso grupo:

Portugal ultrastv

espaco ultra

Portugal ultras

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Não consigo deixar de ser Farense

Na época passada quando o nosso Farense passava por uma situação desportiva parecida por a que esta a passar neste momento, criou-se um ambiente de descredito a volta da equipa dada a sequencia negativa de resultados. Ambiente esse que passou um pouco ao lado dos South Side que depois de tantas épocas de amargura em que lutamos quer com as descidas consecutivas, quer com a ausência de uma equipa por apoiar, tiveram a oportunidade de provar do que são feitos e transmitir isso para a equipa de todos nós e para a própria massa associativa. Fomos ao treino do Farense e quando todos pensavam que íamos pressionar e criticar surpreendemos tudo e simplesmente apoiamos como se de um jogo tratasse…os jogadores “habituados as andanças do distrital e capazes de tratar alguns de nós por tu, visto serem filhos de Faro” e equipa técnica comandada nessa altura pelo nosso eterno capitão Carlos Costa ficaram surpresos e para mostrarem que estavam no mesmo barco que nos para o sucesso do nosso Farense deslocaram-se para a outra metade do campo e liderados pelo Carlos Costa fizeram um topo para topo connosco “FARENSE FARENSE”!!
Ironia do destino, essa mesma equipa que mostrava não mostrar capacidades de levar o Farense ao sucesso e criticados pelas “formigas brancas”…mas em quem nós sempre acreditamos iniciou uma campanha de sucesso que pararia no nacional, “desde já deixo um obrigado a todos eles”.



Só mostramos que juntos, com o sentimento de querer e a união podemos ultrapassar os obstáculos inultrapassáveis e chegar ao sucesso!
Sai desse treino emocionado e escrevi este texto que vos vou lembrar, penso que se adeque aos dias de hoje, pois as dificuldades que o nosso Farense esta a passar desportivamente esta a lançar algum descredito na nossa massa associativa que mesmo assim continua a seguir fielmente o nosso grande Farense!


"Algures na época de 94/95…o meu pai numa altura em que o nosso farense atravessava um dos seus melhores momentos desportivos da sua historia, diz-me como que prevendo o nosso triste futuro, “estão a destruir o nosso Farense, se descermos e o nosso fim” ao que eu ripostei “estas louco? Estamos na taça UEFA!”, apesar de ter deixado de frequentar as bancadas do nosso S.Luis a sua preocupação não esmorece,domingo após domingo ansiosamente aguardava pela minha chegada,“ganhamos? Perdemos?”Ao que o seu estado de espírito variava de acordo com a minha resposta…um punho cerrado de alegria ou um cerrar de dentes de raiva, não escondendo a sua paixão Farense ou uma magoa pela ausência do estádio, mas outros valores levavam ele a fazer este sacrifício não querendo pactuar com as pessoas que lideravam e lideram o nosso grande clube numa horrível gestão que empurravam o nosso grande Farense para o buraco em que estamos hoje ofuscada pelo sucesso desportivo que atravessava o Farense na altura.
Sempre o critiquei pela sua postura, pois o nosso clube não poderia pagar pelos erros de certas pessoas…não o poderíamos abandonar!
Eu não o abandonei…
Várias épocas passaram, o nosso Farense caracterizava-se como um sobrevivente na Liga, várias épocas salvas na última jornada garantindo a permanência, uma massa adepta cada vez mais afastada, bancadas despidas tornando o inferno do S.Luis irreconhecível, até que chegava a derradeira época 2001/2002…descemos de divisão.
Largos minutos depois do derradeiro apito do arbitro, sentado na mítica bancada do topo sul, observo as bancadas despidas, encho-me de nostalgia e não evito as lágrimas, sou assolado por grandes memorias num misto de sentimentos…mas olhando para o lado vejo que não estou sozinho e nesses mesmos ultras ganho forças para enxaguar as lágrimas que momentos antes me assolavam.
Tempos difíceis se seguiram, de repente estamos na II Liga, surgem milhões de dividas impedindo o Farense de inscrever-se na IILiga e descemos na secretaria, sem possibilidade de inscrever jogadores os juniores eram sacrificados fazendo dois jogos por fim-de-semana defendendo o símbolo do nosso Farense, mas não impedindo que viéssemos a cair no distrital.
Dez anos passaram…e o meu pai dirige-se a mim…”eu não te disse?” ao que eu retorqui“sim…mas erraste! O Farense não acabou e não vai acabar!” Nesta árdua travessia o orgulho Farense foi crescendo assim como esta paixão cega que existe dentro dos South Side Boys e que nos ampara nos momentos mais difíceis…tornamo-nos mais fortes, capazes de derrotar quem ou o que quer que seja na defesa deste clube quase centenário, património e referencia da nossa cidade capital do Algarve, que é Faro!

O FARENSE SÓ TOMBARÁ QUANDO O ULTIMO ULTRA TOMBAR!

Moral da Historia…em 6 anos conseguimos passar da ILiga para a 1distrital, as dividas continuam “mas por pouco tempo mais…” mas jogo após jogo, seja em casa seja fora o nosso clube arrasta milhares no seu apoio numa autêntica devoção impar.
Temos a velha tradição de nos desdenharmos a nós próprios, valorizando sempre os feitos dos outros “ como Guimarães e que devia ser…blá blá blá” sem nunca termos consciencializado o verdadeiro valor que temos e aquilo que somos.
mmm
PERCAM A VERGONHA E ASSUMAM-SE!

Não recalcam esse sentimento…massa adepta mais sofredora e apaixonada que nós não há! Ser muitos a sombra do sucesso desportivo e fácil mas ser muitos sujeitos ao que nos fomos…e único!!! Sem nunca ter optado pelo caminho fácil que seria…acabar.
O valor de uma derrota aos nossos olhos e nulo depois do mar de trevas que navegamos…Na longa historia do nosso clube muitos foram os nomes que sacrifícios fizeram para que fossemos o que somos hoje, a historia de amanha sera escrita graças a nos!

P.S.- o meu pai voltou a ser sócio…ele também não abandonou o Farense, NÃO O ABANDONES TU!!!

DESDE SEMPRE…FARENSE…PARA SEMPRE!!! "

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Cova da piedade 0 - 0 FARENSE

Dada a minha impossibilidade de me deslocar a Cova da Piedade por motivos profissionais, algo inconcebível nos dias de hoje...pois se para os Cristãos o Domingo é sagrado, para os árabes o Ramadão para cumprir para os ultras o Domingo deveria ser sagrado como de uma religião se tratasse!
Alguma expectativa estava instalada para este difícil jogo na casa do primeiro classificado, devido a mais uma mudança de treinador... tirando o ponto trazido para Faro a ferros, pois acabamos o jogo com 9 jogadores pouco mais a acrescentar na produtividade da equipa.
Como não pude estar presente, incuti a tarefa de fazer uma crónica sobre o jogo fora das 4 linhas ao meu amigo Ricardo "um dos noSSos" que nos presenteou com a sua presença junto dos ultras de Faro, algo habitual sempre que o nosso Farense se desloca a zona de Lisboa e não só "lembrando da sua presença em Chaves numa já longínqua época que não sei precisar de momento", ao qual deixo um grande abraço


"Por momentos fiz uma pausa…

Decidi deixar para trás o clube (dos chamados Grandes) que em geral acompanho. Decidi deixar para trás uma liga com nome de cerveja. Decidi deixar para trás os preços criminosos das estações de serviço e das portagens. Decidi deixar para trás um estádio do Euro2004 e um clássico "velhinho" do futebol português. Deixei também para trás os pomposos nomes como Superliga.
Decidi por um motivo simples. Apeteceu-me um dia fora de todo aquele frenesim. De toda aquela confusão. Apeteceu-me um regresso às raízes. Ao essencial chamemos-lhe assim. Acompanhei os meus "South Side" (perdoem-me a presunção mas acho que já lhes posso chamar assim) a um importante jogo em Almada. O Farense defrontava o Cova da Piedade mas isso acabaria por não ser o mais importante. Fiz uma viagem no tempo. Um grupo de 50 ultras chega de bus. Traziam quase todos os seus cachecóis e t-shirts alusivas ao grupo. Traziam faixas e panos. A geleira já se encontrava vazia e as gargantas bem afinadas. Eram os Ultras do Farense. O primeiro obstáculo apareceu. O preço do bilhete atingia os 8€. Pensei "Elah, barato…" mas depois lembrei-me que se tratava de um jogo de 3ª Divisão.
As divisões secundárias também têm os seus clubes-abono. O Farense pelo seu historial é porventura um deles. Decisão? Nem foi preciso debater muito. O Grupo decide subir a um morro por detrás de um topo. As faixas e panos são colocados em árvores. Mas isso não importava. Um dirigente do Farense gritava desde o relvado que tinham conseguido entradas a 5€. Os Ultras não se venderam. Mantiveram a sua postura. Quando o Farense entra em campo as gargantas debitam palavras de ordem. Os cânticos surgem naturalmente. Os jogadores olham espantados e aplaudem.
A bola rola. Jogo morno. Mas isso não importa. Canta-se 45 minutos. Convive-se. Não existe ninguém a insultar os próximos para cantarem nem existe alguém encarregado de "puxar" os cânticos. As "coisas" surgem com naturalidade. Canta-se, salta-se e "puxa-se" por uma camisola.
Intervalo. Curta viagem ao "bar" mais próximo.
Segunda parte igual à primeira (bem, talvez o futebol tenha melhorado um pouco). Termina o encontro. O Farense empata e nos South Side festeja-se. Era um jogo difícil.
Um adepto da equipa da casa provoca a "curva". Recebe troco. Mas nada de actos cobardes de 10 para 1. Zero. A polícia aparece e põe cobro a qualquer tipo de destabilização.
O autocarro põe-se em marcha e eu também. Que saudades tinha de uma tarde assim.
Esta "malta" merece a 1ª Divisão. Mas nada de pomposas Superligas…"



Um abraço ao "Orgulho do Algarve"

Ricardo













terça-feira, 18 de novembro de 2008

Barão rende Ivo



António Barão é o novo técnico do Farense. Após ter despedido, hoje à tarde, o técnico Ivo Soares, depois dos maus resultados que os "leões" de Faro têm vindo a registar, tendo culminado ontem com o empate, no Estádio Algarve, diante do Quarteirense, Algarve Press apurou que o director desportivo António Barão reuniu-se com o plantel e assumiu de imediato o cargo de treinador do Farense, promovendo o avançado Edinho a técnico adjunto e mantendo Pedro Benje como treinador de guarda-redes .



"Não valia a pena ir buscar mais ninguém já que eu tenho currículo suficiente e até superior a alguns dos técnicos que eram dados como possíveis candidatos ao lugar de treinador do Farense. Pior que os técnicos que antes cá estiveram certamente não farei, tivemos de tomar estas medidas enquanto é tempo, até porque ainda há muito tempo e muitos pontos para o Farense conquistar a subida de divisão", garantiu a Algarve Press António Barão, que acumulará o cargo de técnico com o de director desportivo do emblema de Faro.

Recorde-se que os dirigentes do Farense convidaram, hoje, o técnico Ivo Soares a demitir-se e este aceitou, havendo assim uma rescisão de comum acordo, a qual foi confirmada por ambas as partes. De saída está também Pedro Brás, adjunto que Ivo trouxe consigo para o Farense. Como avançámos antes, da equipa técnica mantém-se apenas Pedro Benje.

Fonte: Algarve Press

Chicotada Psicológica




Ivo Soares abandona por mútuo acordo

Mais uma chicotada psicológica no Farense: Ivo Soares abandonou hoje o comando técnico da equipa de Faro, na “ressaca” do empate caseiro (1-1) de domingo com o Quarteirense.

“Saiu por mútuo acordo. A intenção foi da minha parte, porque as coisas não estavam a correr como previsto, e o Ivo também sentiu que já não tinha condições para dar a volta à situação”, explicou ao Região Sul o director-desportivo do Farense, António Barão.

O responsável pelo futebol dos “leões” de Faro não consegue arranjar uma explicação concreta para o que se passa com uma equipa tida, desde o início da época, como candidata ao título.

“Os resultados não têm aparecido. Não sei se são os jogadores que não encaixam no perfil do treinador ou o treinador que não encaixa no perfil dos jogadores, mas fui eu que os escolhi a todos”, disse Barão.

O director-desportivo vai ter esta segunda-feira uma conversa com os jogadores e amanhã, terça-feira, deve apresentar o novo técnico. Mas assegura que a subida ainda é possível: “Ainda falta muito campeonato. Há que dar a volta… Vamos tentar ver o que não pode falhar mais!”

Recorde-se, esta é a segunda mudança na liderança do “banco” dos “leões” de Faro esta época: no princípio de Setembro, Ivo Soares tinha substituído no cargo Jorge Portela, em virtude da eliminação na Taça de Portugal.

Em oito jogo, Ivo Soares conseguiu três vitórias, um empate e quatro derrotas, sem averbar qualquer triunfo no Estádio Algarve e deixando a turma algarvia no 7.º lugar da Série F da III Divisão Nacional.


Fonte: Região Sul

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

O Farense somos Nós!

De acordo com o passado recente e, um pouco mais longínquo do nosso clube de sempre, o Sporting Clube Farense, vimos por este meio solicitar ao Presidente da Mesa da Assembleia Geral do S.C.F., a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária para apresentação do relatório de contas dos exercícios 2005/06, 2006/07, 2007/08, que até à presente data nunca foram apresentados aos sócios.

A mesma AG terá no seu segundo ponto da ordem de trabalhos a marcação da data para a realização das eleições para os órgãos sociais do S.C.F.
Ainda na ordem de trabalhos da A.G. deverá constar no seu ponto 3, o relatório de acompanhamento da situação da venda de património por parte da comissão nomeada para o efeito em anterior A.G.

Nunca o nosso clube teve uma situação de gestão tão diminuída como a que agora se depara, nunca tivemos um período tão alargado de indefinição quer desportiva quer institucional e por tudo isto nunca o Sporting Clube Farense precisou tanto dos seus sócios como agora.
O nosso objectivo é recolher o mínimo de 250 assinaturas de sócios efectivos, com a sua situação devidamente regularizada e mobilizar o mínimo de 150 sócios requerentes para a A.G., como obriga os actuais Estatutos do S.C.F.

Solicitamos veemente ao Presidente da Mesa da A.G., Sr. João Pedro Carvalho, a marcação da supra referida A.G., logo após recepção em sede do S.C.F. dos requisitos necessários para a realização da mesma, sendo do maior interesse para o clube e sócios que se realize no mais curto espaço de tempo, fixando para isso a data limite de dia 15 de Dezembro de 2008.
O Sporting Clube Farense precisa de todos os sócios porque O FARENSE SOMOS NÓS.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Faleceu Mané



O antigo jogador do Farense Manuel Ferreira Lins (Mané) faleceu na tarde de hoje num acidente de viação.
Mané defendeu as cores do clube algarvio durante 6 temporadas, entre 1988/89 e 1994/95 e esteve ligado ao maior feito da história do Farense quando este atingiu a final da taça de Portugal, tendo feito uma pausa de uma temporada em que ingressou no Gil Vicente (1993/94) tendo regressado na época seguinte ao clube da capital do Algarve.
Ficam as saudades e as memórias de um profissional exemplar. Os farenses nunca o esquecerão.

sábado, 8 de novembro de 2008

Nostalgia--Jantar Velha Guarda 2004

FARENSE - lagoa

Sexta-feira, Novembro 7
O Farense defrontou na noite de hoje, no estádio de São Luís em Faro a formação do GD Lagoa, naquilo que seria à priori um encontro amigável, mas que veio a revelar-se bem mais ríspido e agressivo que grande parte dos encontros disputados nos campeonatosnacionais. Jogadores visitantes a agredirem a soco atletas da casa foi algo do que se pode observar, deixando algo a desejar ao profissionalismo dos homens do barlavento algarvio.
No que toca ao treino em si, Ivo fez alinhar praticamente todos os jogadores do plantel, realce para os Paraguaios Guash e Miranda que jogaram na primeirametade do encontro, e para o regresso de Caras e Brasa depois de pausa prolongada, isto para além de uma cara nova no meio campo farense, ao que pudemos apurar um atleta vindo do Messinense. Quanto ao resultado , o Lagoa venceu por 2 bolas a 1, tendo marcado o golo da vitória perto do final, isto depois de Della Pasqua ter chegado ao empate na marcação de uma grande penalidade.
Farense tem uma pausa no campeonato, tal como todos os clubes que já foram eliminados da taça de Portugal, regressando na próxima semana à competição com a recepção ao Quarteirense.

in Leoes de Faro

Caparica - FARENSE

2 De Novembro o nosso Farense desloca-se a Costa da Caparica para um difícil jogo tentando compensar a frustrante derrota em casa contra o Louletano.
Abalo para Lisboa uns dias antes, onde me reúno com mais ultras que se encontram radicados na Capital, que por motivos de força maior se viram afastados do nosso Algarve.
Esta estadia resume-se a muito Álcool, umas voltas no Bairro Alto onde se socializa com outros Farenses que se encontram a estudar ou trabalhar por Lisboa e umas voltas culturais pela “F.I.L.” numa tentativa de descompressão antes do “Sunday Football”.
Chegado o dia, saímos de Lisboa em direcção a Caparica para almoçar e encontrar-nos quer com o pessoal que se deslocava no Bus SS vindo de Faro quer com os restantes ultras que se deslocaram de Lisboa em transporte próprio.
Chegados a Caparica, depois de um belo almoço bem regado fizemo-nos a estrada passeando pelo Costa e parando pelas “capelinhas” até ao estádio, onde nas suas imediações íamos encontrando ultras a medida que encontrávamos Cafés…a adrenalina aumentava, de dentro do estádio já se ouviam umas tentativas de cânticos que servia como o toque de concentrar entupindo a entrada do estádio por ultras a tentar responder ao mesmo.
Uma bancada que dava um ambiente bastante acolhedor aos cerca de 60ulras presentes, um bar bastante perto da bancada fazendo que o período de abastecimento de cerveja que nos ausentávamos da bancada fosse o mínimo possível e começa o jogo!
Experimentamos os potes artesanais o que deram um tifo bastante interessante na entrada da equipa, o apoio vocal foi excelente e foi mais um cântico posto a prova o qual teve uma receptividade muito grande por parte dos ultras.
O jogo em si foi bastante emotivo com muitas alterações do marcador, mas fazendo com que perdêssemos o jogo no período de descontos por 3-2 o que foi bastante frustrante depois de ter visto um dos melhores jogos da época por parte do nosso Farense.
Fim de jogo, a frustração era enorme…pela primeira vez não houve aplausos para a equipa e o ambiente bastante pesado na bancada, até que dois jogadores do Caparica tiveram a infeliz ideia de provocar os ultras a saída do recinto de jogo…resultado, saída em passo de corrida para o balneário, túnel vandalizado pelos ultras, tentativa frustrada de invasão da bancada pela policia e uma saída bastante revoltada com a frustração do resultado.
A viagem para a nossa capital foi recheada de “animação” algo já habitual no Bus…