terça-feira, 9 de setembro de 2008

Castrense - FARENSE

Este domingo o nosso Farense deslocou-se a Castro Verde para defrontar a equipa local, num jogo onde se estrearia o Ivo como novo treinador do nosso Farense, logo algumas expectativas estavam criadas.

Num jogo bastante aborrecido mas onde já evidenciou uma maior posse de bola por parte da nossa equipa mas sem que se verificasse grandes resultados práticos no que toca a concretização valendo o golo no ultimo minuto do encontro.
Os South Side fizeram-se representar por cerca de 60 elementos mantendo um apoio constante durante os 90 min, mas valendo pelos últimos 5min do encontro em que algumas picardias surgiram com os adeptos locais no mesmo momento em que o Farense marcou o seu golo.
Pouco mais a salientar, tirando o facto que por pouco não trazíamos para a nossa sede o Leitão que estava a ser rifado no estádio...e eu a pensar que já tinha visto de tudo...
Neste jogo ouve a apresentação da fusão entre o grupo Porno e grupo Legião Boda, mantendo um nome do grupo Porno e a imagem da legião Boda.
Com duas semanas de paragem pela frente esperemos que o Ivo consiga implementar a sua filosofia de jogo e que de uma vez por todas comecemos a ver algum fio de jogo...




video


video

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Ivo Soares o novo Treinador

Ivo Soares, que orientava o vizinho Campinense (III Divisão), foi hoje confirmado como o novo técnico do Farense, substituindo no cargo Jorge Portela, que se demitiu após a derrota com o Torre de Moncorvo.

O director-desportivo dos “leões” de Faro, António Barão, foi quem escolheu o novo técnico, por ver nele, confidenciou ao Região Sul, o perfil de um “técnico jovem, ambicioso e ganhador”.

“É um técnico jovem mas tem provas dadas como treinador, como se pôde ver na época passada, além da natural ligação ao Farense. Penso que será capaz de poder desenvolver este projecto”, acrescentou Barão.

Por enquanto, o treinador do Farense terá apenas a companhia de Pedro Benje na equipa técnica mas poderá fazer-se acompanhar do seu adjunto no Campinense, Paulo Cavaco. O primeiro treino do novo timoneiro do clube de Faro está marcado para esta terça-feira, às 19:30 horas, no São Luís.
Curiosamente, Ivo Soares impôs a primeira escorregadela do Farense esta época, na curta deslocação do Campinense ao Estádio Algarve, em jogo da 1.ª jornada que acabou em empate (2-2).
Como jogador, Ivo fez carreira como guarda-redes (internacional nas camadas jovens) e, entre outros clubes algarvios, representou o Farense durante vários anos, sempre como suplente de atletas mais experientes. Pendurou as botas em Monte Gordo, em 2004.
Passou como técnico-adjunto por vários emblemas, entre os quais o Campinense, onde coadjuvava Paulo Renato. Após a saída deste, estreou-se como técnico-principal em 2007/2008, levando a turma de Loulé à segunda fase, assegurando a manutenção na III Divisão.
Na época passada, orientou alguns dos jogadores que agora vai encontrar no Farense, como Edinho, Barão, Kula, Duarte e Luís Afonso.

Polémica

O presidente do Campinense, Carlos Ronquilho, não quis confirmar a notícia até se reunir com Ivo Soares, um encontro marcado para a noite de terça-feira. “Se está confirmado, é à responsabilidade do sr. António Barão”, frisou ao Região Sul.

As críticas são apontadas ao director-desportivo do Farense. “O sr. António Barão não está a ter a atitude correcta, porque não contactou o clube que tem compromisso com o técnico. Vamos ver qual será a atitude do Campinense...”, acrescentou Ronquilho.

António Barão tinha afirmado ao nosso jornal ter delegado em Ivo Soares essa missão. “Não vi que fosse necessário. Falei com o Ivo e deixei que fosse ele a resolver. Se fosse preciso, eu falaria com os responsáveis do Campinense”, referiu.

O Região Sul contactou Ivo Soares, mas o técnico só se afirmou disponível para falar dentro de algumas horas.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Portela Demite-se

Como adepto encarava pessoalmente este jogo para a taça de Portugal, o qual viemos a perder por 2-0, como um pequeno sonho pessoal de virmos a defrontar um grande de Portugal para matar algumas saudades de um jogo de grande ambiente.
Mas mal sabia eu assim como os restantes sócios que o nosso treinador Jorge Portela ja se teria demitido desde 6ª feira do cargo, mas vindo a orientar na mesma o encontro.
Com todo o respeito pelo sr. Portela mas a grandeza do Farense assim como bem deve saber sendo ele próprio um Farense confesso, é muito superior a qualquer projecto pessoal que renegue o nosso clube para segundo plano!
Só pedimos que quem cá esta ou quem para cá venha, seja um grande jogador, um jogador mediano, um bom ou mau treinador que dê tudo e esteja a 100%!
O nosso FARENSE assim o exige!!!

A entrevista ao Portel depois do jogo:

O facto de não conseguir conciliar a tarefa de treinar o Farense com as duas escolas de futebol que dirige foi a principal razão apontada por Jorge Portela para justificar a demissão do comando técnico da equipa algarvia.

“A decisão de sair foi tomada sexta-feira e não seria alterada com uma eventual vitória. Nunca serei nenhum obstáculo ou empecilho ao crescimento do Farense”, referiu, antes de tocar, com mais pormenor, nas causas que o levaram a tomar esta decisão.

“Acertei o regresso com algumas condicionantes e vi que essas condicionantes não seriam possíveis. Como não vejo abertura da estrutura do Farense para conciliar esta missão com as duas escolas de futebol que dirijo, entendi que devia sair”, disse.

Jorge Portela deixa entender, contudo, que faltou mais apoio, embora acrescente não estar a falar do director-desportivo, António Barão. “Sinto que à minha volta, desde que voltei, de certa forma não fui apoiado como devia. Mas friso que não estou a falar do director para o futebol.”

O treinador deixou um recado para os adeptos, pedindo para controlar alguma euforia e exigência: “As pessoas não se iludam. Este campeonato é equilibrado e difícil. É preciso paciência – deixem a equipa crescer.”

“Estarei sempre a torcer pelo Farense, pois sinto-me farense. Agradeço à claque, que me apoiou incondicionalmente – tomara que todos os sócios fossem como os da claque…”, concluiu Jorge Portela, que substituiu Carlos Costa no decorrer da última época, comandando os “leões” de Faro na subida aos escalões nacionais.

Depois de um empate com o Campinense, na 1.ª jornada da Série F da III Divisão Nacional, seguiu-se a derrota (0-2) deste domingo, com o Torre de Moncorvo.

O director-desportivo, António Barão, confirmou ao Região Sul a saída de Portela, revelando que será Pedro Benje a assumir o comando interino da equipa. “Vamos tentar arranjar técnico o mais rapidamente possível, mas ainda não tenho lista de nomes…”