quarta-feira, 4 de março de 2015

Recordando

"Uma palavra final que me apraz referir nesta hora de despedida: esta minha curta passagem pelo Olhanense revelou-se importante para clarificar uma ideia que tinha mas que hoje felizmente já é uma certeza: o Sporting Clube de Farense é realmente o maior Clube do Algarve."

Jorge Paixão
" ex técnico do Olhanense"

Será este o ultimo Derby?

Estas ultimas semanas teem sido de loucos, imensos jogos em poucos dias, sucessivas longas viagens ao norte e ilhas, mas a vida de ultra é isto mesmo. Depois de um Derby Algarvio eis que nos chega o Derby, vamos receber no noSSo S.Luis os vizinhos de Olhão. Esta rivalidade já tem barbas e a realidade desportiva é apenas um ponto nesta rivalidade de duas cidades separadas apenas por 8km. Mas este jogo vai ser especial, passo a explicar. O ultimo confronto entre os dois clubes ( tirando o da 1ªvolta e alguns amigáveis), foi na época 2002/2003, o nosso Farense tinha entrado na sua grave crise financeira e começava neste ano o seu declínio que só pararia na 2ªdistrital, os nossos vizinhos encontravam-se em fase ascendente e preparavam-se para uma travessia pela 1Liga. Ora, passados 14anos voltamos-nos a encontrar na mesma 2ªLiga mas as realidades são bem diferentes. Enquanto nós procuramos o momento certo para atacar a 1Liga, os nossos vizinhos encontram-se financeiramente na falência e desportivamente abaixo da linha de agua. Este Sábado temos a oportunidade de no nosso S.Luis afoga-los um pouco mais e se tal acontecer, mesmo estando o nosso Farense a jogar uma mer**, vai-me dar um gozo do caraças, pois acho que nem tão cedo nos defrontaremos oficialmente.
Por isso pergunto-me, existe algum Farense que queira faltar ao ultimo Derby? Acho que não.
Será este o ultimo Derby? Espero que sim!!!
TODOS AO S.LUIS, MOSTRAR O PORQUE DE SERMOS O ORGULHO DO ALGARVE!!!!

terça-feira, 3 de março de 2015

Portimonense 1-1 FARENSE

Sábado...0730, podia ser um acordar como noutro dia qualquer, mas o nervoso miudinho que automaticamente se apodera de mim, lembra-me que é dia de Derby! As 10h saio de casa pois não aguentava mais esta ansiedade, saio quase em passo de corrida sem pressa para chegar a lado algum e claro que me deparo com a sede fechada. Monto esplanada e chega o Velhote do "Tenro", largos anos que o separavam do ultimo jogo que tinha presenciado, muito mudou desde então, mas na primeira oportunidade que a sua vida louca lhe proporciona não hesita em estar presente. Como ele há muitos velhotes, que mesmo não estado presentes tiveram um importante papel, nalgum momento da nossa historia besta casa que nunca deixou de ser deles. Respeito. E assim arranjei uma bela companhia para uma pequena e rápida almoçarada, bem recheada de memorias. Entretanto na sede os ultras preparavam esta curta transferta, organizar material, últimos pagamentos, cerveja a jorrar, bifanas "á Coelho" a fortalecer os ultras, enfim, o normal num dia de jogo. Saímos de Faro com a devida antecedência sem sabermos o que nos esperava, a entrada de Portimão um aparato policial como nunca tinha visto, desvia o percurso para o Terminal de autocarros onde seriamos sujeitos a uma intensa revista. Com o receio de chegarmos tarde ao jogo, a colaboração é total e assim aceleramos o processo, fazendo com que os ultras apenas perdessem 10m. Entrada em grande, com uma grande massa adepta Farense ja presente e recebe-nos como se da equipa se tratasse. Na bancada fomos iguais a nós próprios, grande atitude dos perto de 150 ultras presentes, pena que dentro de campo a equipa continue sem corresponder as expectativas, continuam a jogar uma bela mer**, mas o que é certo, é que vamos conquistando pontinho aqui e ali. E assim foi, jogando uma mer**, conquistamos um precioso ponto nos últimos minutos SEM O MERECER!!! E que gozo nos deu, foi a loucura total na bancada, premiando a grande atitude dos S.S. mesmo perdendo desde a 1ªparte. Do outro lado...parece que neste jogo, os Marafados ressuscitaram depois de longos anos MORTOS e os Bianconero voltaram a actividade depois de suspenderem a mesma no inicio da presente época, folgo em saber que o GRANDE FARENSE tem a capacidade de fazer ressuscitar mortos por onde passa, se isto chega aos ouvidos do Vaticano... mas depois de mais esta azia,  penso que tudo voltara ao normal por aqueles lados.
Na chegada a Faro, deparamo-nos com o Farense Futsal a perder 3-1 ao intervalo, gostei da atitude da Nova Guarda, entrada na bancada com estrondo e o nosso Farense acabou por ganhar 5-3. Bravo Rapazes!!
Sábado temos outro Derby e desta feita em Faro, contra o Olhanense!!! TODOS AO S.LUIS!!!




sábado, 28 de fevereiro de 2015


Domingo, TODOS A PORTIMÃO!!!

É já Domingo! Podia ser mais um jogo, mas não...este é O JOGO!! Derby é Derby!! Este é o jogo que não desperta apenas a rivalidade desportiva, este jogo mexe com sentimentos Bairristas, com a inveja deles de nos sermos a capital do Algarve, com a inveja deles de quererem ser o orgulho do Algarve, com a inveja deles dos valores bairristas que transportamos connosco. Este é o jogo que mostraremos a grandeza do Sporting Clube Farense e para isso não temos que trazer a vitória para Faro, iremos lutar por ela até a exaustão, mas a grandeza do Sporting Clube Farense mostrar-se-a pelas suas GENTES pela sua CLAQUE, e esses arrancaram Domingo da CAPITAL DO ALGARVE!!!
Ao longo destes 20 anos, apenas tivemos duas transfertas a Portimão, 2002/2003 e 2013/2014 e em ambas demos show de bola, não espero outra coisa este Domingo! MOBILIZAÇÃO GERAL!!!


Old School!


3 em 1

7 dias, 3 jogos, 1V 1E 1D, ,ais de 2000Km percorridos e mil e uma histórias por contar. Vida de ultra é assim mesmo. Depois de uma presença nos Açores com perto de 30 ultras, uma semana agitadissima para levar a cabo uma coreografia para a recepção ao Oriental ( que vencemos a jogar com menos um jogador), eis que começa mais uma roda viva. Quarta-Feira, dia de trabalho, 15h...perto de 30 ultras, deixam trabalho e famílias em Faro e marcam presença em Braga para apoiar o clube da sua terra conseguindo trazer um precioso empate. Não é facil, sabendo que no Domingo voltariam a estar no Porto. E assim foi, Domingo bem cedo arranca um Buss cheio de ultras para atravessar novamente Portugal, desta feita o destino seria o Porto para defrontar o Porto B. A meio da viagem o BuSS avariava o que levaria a chegarmos ao jogo quase no final da primeira parte. Viagem animada, bem regada e boa companhia numa transferta para um jogo que tem sempre o seu misticismo, pela sua história ao longo destes 20 anos. Entramos a cantar com o jogo a decorrer e a ganhar 1-0,cantamos durante o jogo mesmo a jogar uma merda, saímos a cantar depois de perdermos 2-1...vida de ultra é assim mesmo. Regresso a Faro que horas depois seria hora de trabalho.
Este campeonato é muito desgastante, muitas equipas, muitos jogos a quarta,  horarios de jogos irreais, ( sejam no fim de semana de manha, ou quarta as 15h), torna-se desgastante e dispendioso. Esta vida de ultra é complicada...e so com muita paixão nos sujeitamos a tudo isto, tendo em conta que para além deste desgaste físico e financeiro, existe o desgaste familiar e laboral a que todos os ultras se teem sujeitado e tendo em conta que quase sempre trazemos uma derrota. Ao olharmos a realidade deste nosso pequeno grupo e aos números de ultras que fazemos deslocar em cada deslocação sem olhar a meios, so posso dizer que somos enormes!!! É um orgulho pertencer a este grupo, a esta FAMILIA! De regresso a Faro, aguardava-nos a recepção ao Beira-Mar na quarta-feira as15h no nosso S.Luis! Presentes e com distinção, tamanho empenho e dedicação so podia ser premidada com um golo da vitória no ultimo minuto!!
FARENSE SEMPRE!!

 Porto B 2-1 FARENSE
 FARENSE 1-0 Beira-Mar

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Futsal na Final!!

O Futsal do S.C.Farense, garantiu esta noite ao bater o Louletano por 2-5, o acesso a final da Taça do Algarve onde ira defrontar o Albufeira Futsal.
Com apenas 3 anos de existência, conseguiu a subida aos nacionais logo no primeiro ano, tendo descido no 2 ano na secretaria, apesar de ter garantido a manutenção em campo. Este ano conseguiu ate já, a presença na final da Taça do Algarve. Os South Side tem tido presenças pontuais de acordo com nível de dificuldade, principalmente nas visitas aos campos mais complicados, recordo a invasão a Vila Real com 50 ultras num jogo cheio de histórias e emoção, Luz de Tavira e recentemente 70 ultras a Lagoa, um campo tradicionalmente muito complicado por estar num bairro social, sabíamos ao que íamos...e foi o que encontramos, grande postura e atitude de todos, fazendo lembrar alguns momentos mais quentes dos anos 90. De resto este ano temos estado mais activos no apoio a esta modalidade em casa, graças ao Grupo Nova Guarda que tem mostrado grande atitude, esta malta tem futuro. Espero pela definição do dia e campo, pois certamente que estarei presente.



quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

De pai para filho!


Os Leões de Faro

Na realidade futebolística nacional, não é fácil encontrar noticias referentes ao nosso Farense, mas aqui e ali vão surgindo algumas crónicas que nos tocam e enchem de orgulho e nos lembram o quão grande é o nosso Farense. 
Vagueando pela net deparei-me com esta crónica em umrematecerteiro.blogspot.pt ,que é digna de partilha.

Esta semana no “Remate na Gaveta” revisitamos a temporada de 1994/95 e, mais precisamente, o clube que foi sensação nessa época, garantindo um inédito apuramento para as competições europeias. Falamos de um clube que é mais do que o símbolo de uma região, que marcou uma era no futebol português e que pretende voltar a fazê-lo nos próximos anos! Hoje recordamos e eternizamos o SC Farense!

Confesso que me dá imenso prazer falar deste clube, da grandeza da instituição e das suas gentes, do impacto que teve no futebol português especialmente nas décadas de 80 e 90, da coragem e força que o fez renascer depois de um período menos bom na sua história e que hoje lhe permite ambicionar voltar ao escalão principal do futebol português.

Para alcançar o estatuto de clube mais antigo e com maior historial do Algarve, o SC Farense teve de lutar muito, a maior parte das vezes em escalões inferiores. Foi assim desde a sua fundação a 01/04/1910 até 1970, ano em que o clube conseguiu, pela primeira vez, a presença na divisão máxima. De realçar que os Leões de Faro conseguiram ser campeões Segunda Divisão na temporada de 39/40, depois de vencerem a sua série (Zona Sul) e os play-offs (Campeões Nacionais), mas não conseguiram a promoção à Primeira Divisão uma vez que os campeonatos da altura eram restritos aos círculos de Lisboa e Porto, não permitindo a entrada de novos clubes (esta situação verificou-se até à temporada de 41/42). Depois de conseguidos alguns primeiros lugares na Zona Sul (não triunfando no play-off) e até da descida ao terceiro escalão, o SC Farense recarregou baterias e em apenas dois anos conseguiu a tão ambicionada subida à Primeira Divisão no ano de 1970!
Apesar da subida, o clube foi oscilando entre as duas maiores divisões do futebol português até que chegou a Faro um senhor espanhol de seu nome Francisco Fortes Calvo, Paco Fortes no mundo do futebol. Na temporada de 89/90 conseguiu a subida à Primeira Divisão e a altamente improvável presença na final da Taça de Portugal! O jogo, frente ao Estrela da Amadora, terminou empatado 1:1 após prolongamento, o que obrigou à realização de uma finalíssima que viria a perder por 2:0. Estava dado o tiro de partida para o melhor período da história deste grande clube. Nos 8 anos em que o catalão comandou a equipa, conseguiu excelentes resultados mas, acima de tudo, criou a imagem que eu e muitos outros adeptos têm do clube: aguerrido, lutador, com muita alma e muita paixão!

Jamais poderá ser esquecida a temporada de 94/95… É certo que nas temporadas anteriores o clube já tinha conseguido o sexto lugar (por duas vezes) e o oitavo lugar e começava a não ser surpresa para ninguém aquilo que os Leões de Faro iam conquistando, mas o acesso às competições europeias é um marco que nenhum adepto deste clube certamente se esquecerá!
Paco Fortes transformou jogadores em estrelas e construiu uma verdadeira constelação em torno de valores como a entrega, o sacrifício, o arrojo, a entrega, a paixão!

Peter Rufai tinha sido a grande contratação da época, guarda-redes internacional nigeriano, proveniente do campeonato holandês. Na defesa, Paixão, o brasileiro King, Miguel Serôdio e Jorge Soares foram os mais utilizados (Portela e o angolano Raúl como segundas opções) e todos eles contribuíram para que o SC Farense fosse uma das melhores defesas do campeonato nessa mesma época. No meio-campo não haviam dúvidas, o trio composto por Sérgio Duarte, Hugo e o marroquino Hajry davam todas as garantias de bom posicionamento, técnica, qualidade de passe e irreverência necessárias para a equipa chegar ao último terço do terreno e criar ocasiões de golo para os jogadores mais avançados. Na frente Tozé e Djukic iam ocupando a única vaga disponível, porque uma delas estava destinada a Helcinho e a de ponta-de-lança estava há muito (bem) entregue ao marroquino Hassan!
Da segurança que Rufai transmitia aos restantes jogadores, da solidez de todo o quarteto defensivo, da espontaneidade do jovem Hugo e da qualidade e experiência de Hajry, do instinto matador de Hassan… lembro-me de tudo! Era uma das minhas equipas favoritas da altura, uma das páginas da caderneta de cromos da Panini em que mais me empenhava para garantir que estava preenchida, que não faltava um! Era criança mas estes Leões de Faro não deixavam ninguém indiferentes…

Recordando aquilo que foi a temporada, convém destacar o facto de a equipa estar no preocupante 14º lugar no final da primeira volta, a apenas dois pontos de avanço dos lugares de despromoção! Era necessária uma grande segunda volta, com garra, com ambição, com querer… e foi precisamente isso que Paco Fortes conseguiu incutir no seio da equipa! Uma segunda volta com 11 vitórias, 2 empates e 4 derrotas é uma segunda volta de grandíssimo nível, não tenhamos a mínima dúvida!
Hassan foi um dos grandes heróis da equipa, marcando 21 golos e conquistando o título de melhor marcador da Primeira Liga! Mas, acima de tudo, prevaleceu o espírito de equipa, de solidariedade, de combatividade que reinava na equipa de Faro! Paco Fortes decidiu transformar o S. Luís num autêntico forte, em 17 jogos a equipa venceu por 13 vezes, empatou 1 e perdeu apenas 3 (frente a Sporting CP, Sp. Braga e FC Porto), conseguindo um goal average favorável de 29-9! Números incríveis! Foi desta forma que os Leões de Faro alcançaram a melhor posição de sempre, conseguindo o inédito apuramento para as competições europeias (viriam a perder na primeira eliminatória com o Lyon por um resultado agregado de 2:0)!


No entanto, a crise financeira com que o clube se deparou acabou por levar a que vários jogadores influentes na equipa rescindissem o contrato (ainda no final da época de 94/95, exemplos de Hugo, Raúl, Miguel Serôdio e Sérgio Duarte) ou saíssem para outros clubes (Hassan foi para o SL Benfica no final dessa época). Apesar de se ter mantido no escalão máximo do futebol português até 2001/02 (já sem Paco Fortes desde 1998), o clube tinha acabado de entrar num dos períodos mais negros da sua história, descendo de divisão durante 3 anos, consecutivamente, parando apenas na Terceira Divisão e, em 2005/06 foi mesmo desclassificada, após não ter conseguido inscrever a sua equipa no campeonato nesse ano.

A queda foi grande, mas a vontade de voltar a ser quem tinha sido era ainda maior! A equipa começou do zero, da Segunda Divisão Distrital e hoje milita na Segunda Liga! Os adeptos nunca a abandonaram, foram muitos os jogos nos escalões inferiores em que o S. Luís fazia inveja a muitas equipas da Primeira Liga em termos de assistências! A garra e a paixão dos farenses estão lá, nunca deixaram de estar e eu não tenho a mínima dúvida que essa força vai fazê-los voltar ao lugar onde deviam estar, ao convívio entre os grandes… porque o SC Farense é grande!

Obrigado Leões de Faro! Uma vez amados, para sempre recordados!



terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

FARENSE 1-0 Oriental


Depois de termos sido goleados em Alcochete por 5-2 e humilhados em casa por 0-5 ( a maior humilhação a que fui sujeito no meu s.Luis...), o mais fácil seria fazer o papel de formiga branca, levantar chamar nomes, sair mais cedo do estádio e dizer que não mereciam o apoio...o mais dificil? Fazer bagagem e seguir para os Açores para apoiar o nosso Farense!! E foi isso que fizeram perto de 30 devotos ultras, trazendo um belo empate arrancado nos últimos minutos! Sem perder tempo depois do regresso dos Açores, mãos a obra que o próximo jogo seria em poucos dias. Na minha opinião qualquer que seja a coreografia, é sempre importante ter algo, pois a entrada dos jogadores é o ultimo impulso antes dos 90m para motivar a equipa, exigir a vitoria, pedir devoção, apelar a qualquer uma das máximas, fazer da bancada uma montra para passar a mensagem durante 3/4m, aquele momento magico. 1 semana de trabalhar para 3/4 minutos de fama, vale a pena? Claro que sim! Faz parte da nossa essência! E assim foi, durante 1 semana, idealizou-se, projetou-se e pintou-se muitos metros! O que vale é temos uma boa equipa de trabalho, se podia ser melhor? Podia e seremos certamente!
"Fidelidade Eterna a minha cidade", exibido em dois momentos, com um lençol que cobria o topo todo. Por chegar ligeiramente atrasado por motivos laborais, tive a oportunidade de ver este momento de fora do estádio, é sempre um momento magico! E acabou por levar os nossos jogadores a brindarem-nos com uma vitoria, mesmo jogando com um a menos! NA bancada...a data de 14 de Fevereiro diz tudo, tenho mais medo das namoradas dos ultras que das derrotas!



Santa Clara - FARENSE





FARENSE - U. Madeira



De volta!!!

19 Outubro de 2014...data da minha ultima publicação, falta de tempo quando há inspiração, falta de inspiração quando há tempo e assim se foi passando o tempo, o que é certo é que estou de volta! Tantos meses, tantos jogos, tantas histórias...as memorias atropelam-se ao tentar escrever, que nem sei por onde começar. Tentarei resumir ao máximo, pois o objetivo principal e voltar a escrever e aproveitar este momento de vontade e que o resto da casa já dorme. Longas series sem ganhar um jogo, saídas e entradas constantes de jogadores, troca de treinadores, colocando-nos na 2ªmetade da tabela...bem-vindos ao S.C.Farense!! Um clube com pouco mais de 2000 sócios, numa de cidade de pouco mais de 60mil habitantes, aquele clube que deram como morto mas nunca morreu, aquele clube que tentaram tirar o estádio mas nunca o perdeu,aquele clube que colocaram na 2ªdistrital mas nunca se rendeu, aquele clube que raramente sobe, mas nunca o desiste de o tentar, ORGULHOSAMENTE O NOSSO S.C.FARENSE!! E é isso que carateriza este meu clube, a raça, a paixão a vontade de querer algo mais e a capacidade de nunca desistir perante nenhuma circunstância e que os South Side Boys tão bem representam em qualquer que seja a bancada, de qualquer que seja o estádio que o nosso Farense vá jogar! E foi isso que mostramos ao longo destes meses tão escassos de vitórias, SEMPRE PRESENTES, SEMPRE CONVOSCO!! As longas deslocações são um habitue, podem nos tirar anos de vida, mas não nos tiram o apetite, os jogos a chuva ate apimentam o momento, agora não gritar golo, perder sucessivamente consegue abafar o animo mesmo que nunca o tire, não falo tanto dos Velhotes que a maneira de estar é diferente e encaram estes momentos negativos de diferente maneira, mas a malta nova necessita dessa adrenalina pura! Aquela adrenalina que faz as vozes atropelarem-se na bancada em altos decibéis e da vontade de cantar mais alto do que nos é possível, daquela bola a barra, do corte providencial em cima da linha do nosso defesa, do golo no ultimo minuto, aqueles pequenos pormenores que tornam um jogo de futebol emocionante. Aqueles pequenos pormenores que raramente vemos...logo temos que nos habituar a isso, este é o nosso Farense!! E é aqui que tiro o chapéu aos South Side Boys, 90 minutos a cantar sem parar com a intensidade e paixão que o fazemos perante esta nossa realidade não é fácil, mas para nos é um habitue! Não existem jogos grandes, existem apenas os jogos do nosso Farense e a devoção é igual em todos eles. Por vezes questiona-se a falta de atitude na bancada, deixem-me que vos diga que essa atitude parte de cada um de nós, temos que ser aquilo que reivindicamos ser, temos que mostrar defender e como defender os mesmos ideais que propagamos , temos que saber estar assim como apelamos,a atitude tão característica dos South Sde é a atitude que cada um de nos aplica na bancada, por isso meus amigos divirtam-se fazendo aquilo que tanto gostamos de fazer, sejam simplesmente ULTRAS! FARENSE SEMPRE!

Esta tasca esta de volta...

Benfica B - FARENSE
FARENSE - Chaves
  FARENSE - Aves
 Atlético- FARENSE
 FARENSE - Trofense

 Tondela - FARENSE

FARENSE - Maritmo B
  
Viseu -FARENSE

 FARENSE - Leixões

  Oliveirense - Farense
FARENSE - Covilhã
  
Feirense - FARENSE
 Sporting B - FARENSE





domingo, 19 de outubro de 2014

Faro, a minha cidade!


Uma reliquia!


PActo de Sangue!


Futsal : FARENSE 7-5 Olhanense

O futsal do S.C.Farense tem apenas 3 anos de existência, no 1º ano de existência conseguiu uma fantástica subida aos nacionais, no seu segundo ano conseguiu uma boa classificação mas acabaria por descer na secretaria por não ter uma equipa de formação, não nos podemos lamentar pois a falha foi nossa...mas como sócio espero que este problema seja acautelado para não termos que voltar a passar pelo mesmo. Este época começou da melhor maneira, com uma receção ao Olhanense no nosso pavilhão, jogo que venceríamos por 7-5, num jogo com um fantástico ambiente num pavilhão com uma boa moldura e uma bela presença dos S.S. aproveitando este fim de semana sem futebol.






segunda-feira, 13 de outubro de 2014